Vida Profissional


À medida que a população cresce e os recursos tornam-se cada vez mais escassos, a necessidade de garantir governança efetiva e honesta está se tornando cada vez mais urgente. Na condição de professor de Política e de Administração Pública da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (FGV-EBAPE), da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro, tenho a sorte de encontrar material suficiente para pesquisar, redigir sobre e compartilhar minhas preocupações quanto à qualidade da governança pública.

Área de Interesse

Boa parte da minha pesquisa está voltada para a transparência pública, um tema que adoro por ser uma pré-condição para efetiva accountability. Sem isso, os cidadãos não estão bem qualificados para governar outros cidadãos. Em termos amplos, a transparência tem sido rotulada como o “oxigênio da democracia”.

As questões que levanto sobre transparência são variadas: Como leis de transparência fortes são criadas? Em que medida servidores públicos cumprem essas leis? Como podemos avaliar melhor a execução de políticas de transparência? Minha pesquisa e meus projetos de pesquisa englobam Política Comparativa, Administração Pública, Relações Internacionais, Comunicação Política e Métodos Aplicados. Meu interesse por transparência também abarca temas relacionados a políticas públicas, como a desigualdade de renda no serviço público (prejudicial principalmente para os executores da lei que trabalham nas ruas de países em desenvolvimento), a influência governamental na cobertura da imprensa, a regulamentação do lobby, a proximidade entre legisladores e cidadãos e o grau de representatividade dos governos.

Projetos de Pesquisa

Na FGV, estou envolvido com alguns projetos de pesquisa, dentre eles: “O Judiciário e o Big Data” com Ivar Hartmann e Renato Rocha; sou responsável por um projeto financiado pela Open Society Foundations chamado Rede de Transparência em Avaliação (Transparency Evaluation Network -TEN). A TEN está inserida no Programa de Transparência Pública (PTP) da FGV, uma iniciativa conjunta entre a EBAPE-FGV e o Centro de Tecnologia e Sociedade da Faculdade de Direito da FGV. Enquanto o PTP avalia como os governos brasileiros estão lidando com a nova lei de informação do país; na TEN, compilamos, desenvolvemos, aplicamos e comparamos avaliações de políticas públicas de todo o mundo de modo a estimular mais pesquisas confiáveis sobre transparência, fomentar redes de avaliadores comprometidos e motivar maior conformidade do governo mediante o poder da comparação.

Ensino e Mentoria

O magistério é outra área de grande interesse e comprometimento para mim. Leciono ‘Instituições Políticas Democráticas’ para alunos de graduação; ‘Introdução à Política Pública’ para estudantes do programa de mestrado em Administração Pública; ‘Métodos Qualitativos’ para estudantes nos programas acadêmicos de mestrado e doutorado; ‘Transparência e Boa Governança’ nos dois programas previamente mencionados e ‘A Política de Boa Governança do Brasil’ aos estudantes do programa de mestrado Internacional. Uma amostra nada imparcial de avaliações de ensino está disponível aqui.

Atuei como mentor e ajudei dezenas de alunos a alcançar seus objetivos acadêmicos, dentre eles: colar grau e obter admissão em programas acadêmicos de alto nível no exterior. Entre em contato para mais informações.

Estou comprometido com a redação de alguns artigos acadêmicos em parceria com alunos. Abaixo há uma lista de projetos de pesquisa feitos por alunos meus, alguns desses projetos têm sido publicados no exterior:

  • “Quem quer saber?” Um experimento de campo para avaliar discriminação nos regimes de acesso à informação pública, por Rafael Velasco. Originalmente foi um paper Michener e Furtado. Velasco fez outro experimento de campo com um desenho e resultados mais confiáveis.
  • Transparência das câmaras municipais das capitais brasileiras, por Andressa Falconiery;
  • Transparência da comissão de corretagem na intermediação do seguro automóvel: um estudo comparada lições para o Brasil, por Luiz Fernando Hideichi Sasaki;
  • Transparência da governança florestal na Amazônia: uma análise de cumprimento da Lei de Acesso à Informação nos estados, por Eduardo Bizzo;
  • Transparência no governo do estado do Rio de Janeiro: análise e recomendações;
  • Assessorias e cobertura jornalística na administração pública: um estudo sobre a independência da mídia nas cidades de Piracicaba e Bauru, por Bruno Machado;
  • Minha escola transparente: uma análise comparativa do uso de dados governamentais abertos na educação básica no Brasil e Inglaterra, por Otávio Ritter;
  • Aferição do grau de cumprimento às obrigações de transparência ativa constantes da Lei de Acesso à Informação por Universidades Federais do Brasil, por Alessandra Montero;
  • Implicações da Lei de Acesso à Informação: os casos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis e das Agências Reguladoras Federais, por Rodrigo Mendes.

Formação Acadêmica

Sou bacharel pela McGill University de Montreal. Após muitas viagens pela América do Sul, aceitei uma oferta da University of Texas, em Austin, para cursar o mestrado devido aos recursos excepcionais da instituição em todas as matérias concernentes à América Latina. Outro atrativo para mim era a localização da universidade. Lá, concluí o mestrado no Instituto Lozano Long de Estudos Latino-americanos (Lozano Long Institute of Latin American Studies – LLILAS) e o doutorado (2010) em Política Comparativa e Relações Internacionais no Departamento do Governo.

Vida Real


Sou canadense, de Toronto, com moradia permanente do Brasil. Sou casado com a encantadora arquiteta e gerente de projetos, Carolina Porto Fonseca. Nos sentimos privilegiados por morar em uma área cheia de parques como a Praia do Flamengo, no Rio de Janeiro, e por ter um filhinho saudável e feliz, Arthur. Às vezes colaboro com o blog observingbrazil.com. Gosto de atividades ao ar livre e de escrever cartas. Todos os anos, passo ao menos um mês no Canadá com minha esposa e meu filho.

Get in Touch